Um substrato sólido para a geração distribuída no Brasil

Os esforços do país, tanto em incentivos quanto na regulação, tem permitido o desenvolvimento deste mercado, destacadamente o eólico e o fotovoltaico, mas, ainda com uma potência injetada no Sistema Interligado Nacional muito pequena e, também, sem uma estrutura regulatória apropriada que atenda o universo de consumidores, equilibradamente.

Cadastre-se GRATUITAMENTE ou faça seu login para acessar esse conteúdo

Veja as vantagens de ter um cadastro gratuito:

  • Acompanhar até 5 conteúdos fechados por mês
  • Receber nossas newsletters
  • Ficar por dentro dos cursos e eventos do CanalEnergia
Cadastre-se agora mesmo!
CPF já cadastrado. Clique aqui para fazer login ou recuperar sua senha.
Já sou cadastrado, fazer login