Startup carioca avança para a final do EDP Open Innovation

Equipe criou projeto de sistema para comunicação de dispositivos inteligentes

O projeto inovador da startup do Rio de Janeiro, Service for lot Interoperability, foi selecionado como finalista da primeira edição do Prêmio EDP Open Innovation, e agora vai para Portugal vivenciar um processo de aceleração e desenvolvimento. A startup foi escolhida como uma das cinco representantes do país que estarão na fase final da disputa competindo pelo prêmio de 50 mil euros. Ao mesmo tempo, receberão apoio do Ecossistema de Inovação do grupo EDP para aperfeiçoarem sua ideia de melhoria para o setor.

O time é formado pelo físico Marcelo Lopes e o mestre em negócios com ênfase em tecnologia da informação Marcos Yuly, em conjunto com o expert em softwares e mobile Alex Salgado e o especialista em energia e smart grid Emanuel Simon. Os empreendedores se destacaram na primeira fase do concurso com uma proposta de aplicação na nuvem que é capaz de conectar as funcionalidades de dispositivos inteligentes de diferentes marcas, que até então não conseguiam conversar entre si.

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo, a EDP, empresa que atua nas áreas de geração, distribuição, comercialização e soluções de energia, criou o EDP Open Innovation a partir da fusão dos prêmios EDP Inovação e Energia de Portugal. Além de conceder o devido destaque para projetos que podem mudar o mercado nos próximos anos, a competição serve também como porta de entrada para que as boas propostas possam acessar o programa EDP Starter, conjunto de iniciativas que promove a transformação de projetos iniciais em modelos de negócio estruturados e financiados.

Ao todo, quinze equipes do mundo todo competirão pelo prêmio. O vencedor do concurso será anunciado no dia 2 de novembro, após todos os integrantes do programa de aceleração apresentarem as suas propostas a uma plateia composta por colaboradores da EDP, investidores e convidados. Mesmo no caso de não ganharem o prêmio, os participantes com projetos de interesse também poderão ser convidados a integrar o programa EDP Starter e até mesmo receberem recursos do EDP Ventures, fundo global de investimento em startups.