EPE assina seu primeiro acordo internacional de cooperação técnica

Acordo foi assinado com o Centro Nacional de Control de Energía (Cenace) do México

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e o Centro Nacional de Control de Energía (Cenace) do México assinaram um acordo de cooperação técnica. O acordo fo concebido a partir de uma visita do presidente Luiz Barroso à África do Sul, em novembro de 2016, para a reunião do GO15 – grupo que reúne os presidentes dos 15 maiores operadores de rede elétrica no mundo-, e também a uma visita de fim de ano ao próprio Cenace, na Cidade do México. O México foi escolhido como objeto de interesse para a EPE em função da sua recente reforma energética, que une os melhores elementos de desenho de mercado disponíveis já com as lições de todos os erros e acertos de reformas similares no mundo.

Como explica Barroso, “o Cenace une em uma instituição a operação, planejamento e o mercado de energia elétrica; é como se ONS (Operador Nacional do Sistema), CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) e EPE estivessem em uma única instituição. Inicialmente seria um acordo tripartite, entre Cenace, ONS e EPE, mas migramos para um acordo bilateral do Cenace com a EPE e outro com o ONS”, informou.

Também na EPE, na última semana, foram realizadas as primeiras reuniões técnicas, com as equipes das Superintendências de Geração de Energia (SGE),  de Projetos de Geração (SPG) e de Transmissão de Energia (STE). Os próximos passos serão definir um primeiro tema de trabalho em conjunto, nomear representantes de ambas as partes e iniciar a colaboração. “Como tenho dito, o objetivo destes acordos é oxigenar o conhecimento na EPE visando seu apoio ao MME, aprendermos sempre, ensinarmos sempre que possível. Ele envolve todas as áreas da empresa e maximizaremos a participação de todos, incluindo o MME, e difusão do conhecimento".