Aneel aceita repactuação de dívida da Celg com Itaipu

Após intensa discussão, privatização da distribuidora goiana avança

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, a repactuação da dívida de US$ 450 milhões da Celg (GO) pela energia de Itaipu. Esse é mais um passo no avanço do processo de privatização da distribuidora goiana, anunciado pela Eletrobras no ano passado. O tema entrou em discussão por duas vezes nas reuniões da diretoria este ano, sendo postergado por suscitar dívidas.

Dessa vez, a Aneel aceitou a repactuação da dívida até 30 de outubro de 2015 e o preço do dólar fixado é de R$ 2,63. Havia discordância sobre qual valor deveria ser adotado, prevalecendo o estipulado na lei 13.182/2015. O ressarcimento a Eletrobras pela distribuidora será feito mediante abatimento do saldo devedor após a repactuação. A Celg ficará impedida de efetuar novos parcelamentos referentes a conta Itaipu enquanto essa repactuação estiver em curso. O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, foi o único a votar contra a repactuação, que teve aprovação dos demais membros da diretoria da agência.