Abengoa apresenta situação atual para superintendência da Aneel

Representantes da empresa espanhola não quiseram falar com a imprensa ao final da reunião

Dois representantes da Abengoa participaram nesta quarta-feira, 2 de dezembro, de reunião na Agência Nacional de Energia Elétrica para tratar da situação da empresa espanhola. A Abengoa entrou com pedido de proteção contra os credores na semana passada; situação que pode resultar em eventual processo de recuperação judicial. Abordados na saída da reunião, os representantes não se manifestaram sobre o tema do encontro, que aconteceu, segundo a Aneel, na superintendência de transmissão e distribuição.

A diretoria da Aneel não participou da reunião e não quis comentar o assunto. Mas, o diretor-geral, Romeu Rufino, disse na última terça-feira, 1º, que o órgão regulador ainda vai analisar a situação antes de estudar quais são as alternativas. O melhor cenário, segundo Rufino, seria a empresa conseguir manter o negócio no país ou transferir os ativos para outros investidores.

Entre as possibilidades, que o diretor considera extremas, está a intervenção administrativa, o que eventualmente obrigaria o grupo espanhol a se desfazer dos ativos. Uma das obras que mais preocupa é do pré-linhão de Belo Monte, que atenderá o Nordeste. No total, a Abengoa tem participação em 14 Sociedades de Propósito Específico, sendo em algumas a única sócia.