Térmicas no Amazonas têm valores do custo fixo ajustado aprovados pela Aneel

Montantes são relativos ao mês de outubro

A Agência Nacional de Energia Elétrica autorizou nesta segunda-feira, 23 de novembro, os valores de custo fixo ajustado de seis usinas termelétricas no estado do Amazonas. O maior montante, de R$ 1.089.647,88, foi aprovado para a UTE Flores. Para a UTE São José, o valor chegou a R$ 797.009,30. A usina Iranduba e o bloco IV da UTE Mauá registraram montantes definidos em R$ 558.765,03 e R$ 121.471,81, respectivamente. O custo das térmicas Aparecida e o bloco I da UTE Mauá foi zero. Os valores dizem respeito ao mês de outubro e foram aprovados de forma temporária pela Aneel. Ficará a cargo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica efetuar o ressarcimento à Eletrobras Amazonas Energia dos custos informados, por meio de Encargos de Serviços de Sistema, utilizando com critério o rateio entre os agentes pagadores semelhante ao executado no ESS por restrição de operação no âmbito do Sistema Interligado Nacional.