Eletronuclear fecha com BB Seguridade e Mapfre seguro para usinas Angra 1 e 2

Contrato é obrigatório para funcionamento da usina e é um dos maiores do país

A Eletronuclear renovou por mais um ano o seguro das usinas nucleares Angra 1 e Angra 2. A parceria BB Seguridade/Mapfre entregou no último dia 29 de outubro à empresa a Declaração de Cobertura de Seguro, fato que já foi comunicado à Comissão Nacional de Energia Nuclear. A garantia é obrigatória para o funcionamento das usinas e seus termos obedecem ao Tratado de Paris, do qual o Brasil é signatário. A seguradora anterior era a Bradesco Seguros, que desistiu de renovar o contrato.

O contrato é um dos maiores seguros de riscos industriais do país e cobre riscos de até US$ 1,3 bilhão. De acordo com Edno Negrini, diretor de Administração e Finanças da Eletronuclear, o seguro é uma apólice com dupla cobertura. Uma apólice é de responsabilidade civil, que cobre danos materiais e pessoais contra terceiros; e a outra cobre danos materiais para bens e instalações. O seguro de responsabilidade civil cobre cerca de US$ 286 milhões. Já o seguro de danos materiais é de aproximadamente US$ 500 milhões por usina. 

Devido à sua complexidade, o risco das usinas nucleares de Angra 1 e 2 é integralmente assumido pelo mercado ressegurador internacional. A seguradora, no caso a BB Seguridade/Mapfre, é apenas uma intermediária, já que a legislação brasileira exige a presença de uma companhia nacional na operação.