MME: investimento evitado com horario de verão é estimado em R$ 7 bilhões

Horário especial começará no próximo sábado, 18 de outubro, nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste

O governo espera economizar mais de R$ 7 bilhões com o horário de verão que será iniciado à zero hora do próximo domingo, 18 de outubro, e encerrado em 21 de fevereiro de 2016. Esse valor corresponde ao custo evitado em investimentos no sistema elétrico para atender a aproximadamente 2.610 MW de demanda adicional.

O novo horário será aplicado no Distrito Federal e nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde os relógios serão adiantados em uma hora em relação ao Nordeste e Norte do país. Dados do Ministerio de Minas e Energia mostram que nos últimos dez anos houve redução média de 4,5% no consumo de energia no horário de ponta, com economia de 0,5%.

Esse número equivale a algo próximo do consumo mensal de energia de Brasília, com 2,8 milhões de habitantes. O horário de verão tem como finalidade reduzir a demanda por energia na ponta durante os meses em que o consumo tradicionalmente é mais elevado.