Produção de energia eólica cresce 57% em setembro

Consumo nacional de energia segue em queda, aponta CCEE

A produção das usinas eólicas em setembro registrou um aumento de 57,7% em relação ao mesmo período do ano passado, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Entre os dias 1º e 29 do mês, o vento foi responsável por entregar 2.991 MW médios. Por outro lado, a produção das hidrelétricas apresentaram queda de 3,6%, com a geração de 41.485 MW médios no mês. Somada a produção de todas as fontes da matriz, 61.347 MW médios de energia foram entregues ao Sistema Interligado Nacional no período, o que representou uma queda de 1,8% quando comparado com setembro de 2014. A CCEE estima que as hidrelétricas integrantes do Mecanismo de Realocação de Energia gerem na próxima semana o equivalente a 91,6% de suas garantias físicas, ou 42.481 MW médios em energia elétrica.

Em setembro, o consumo nacional de energia foi de 59.357 MW médios, queda 1,9% na comparação anual. Na análise por mercado, o consumo cativo registrou 45.235 MW médios, uma diminuição de 0,7%. Já os agentes livres consumiram 14.122 MW médios, ou seja, 5,3% a menos do que no mesmo período do ano passado. Entre os segmentos industriais que adquirem energia no mercado livre, apesar da redução na maioria, cinco setores registraram elevação. O maior aumento ocorreu na extração de minerais metálicos (4,3%), que foi seguido pelas empresas químicas (3,1%), de telecomunicações (1,5%), comércio (1%) e alimentícios (0,8%).

A análise dos dados de agentes autoprodutores, ou seja, empresas que investem em usinas próprias devido à grande demanda por eletricidade, aponta aumento de 12,4% na geração e queda de 2% no consumo em setembro. O setor de transporte (-10,7%), metalurgia e produtos de metal (-10,5%) e alimentícios (-6,7%) foram os que mais contribuíram com os índices. Mesmo com a redução, empresas que atuam nos segmentos extração de minerais metálicos (+7,8%), de serviços (+4,6%) e madeira, papel e celulose (3,5%) ampliaram o consumo em relação ao mesmo período do ano passado.