Leilão de energia de reserva tem início

Certame contratará apenas empreendimentos solares fotovoltaicos por período de 20 anos

O 7º Leilão de Energia de Reserva começou na sede da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, em São Paulo. O certame negociará, exclusivamente, energia de empreendimentos solares fotovoltaicos sendo que o início de suprimento é previsto para 1º de agosto de 2017. O preço-teto estabelecido para a disputa é de R$ 349/MWh. O contrato na modalidade por quantidade de energia terá duração de 20 anos.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética, estão habilitados 341 projetos que somam ao todo 11,2 GW de capacidade instalada. A Bahia é o estado que concentra o maior número de projetos com 125 ao total, somando 3,9 GW de potência. Em seguida vem o Piauí com 61 empreendimentos que totalizam 2 GW de capacidade.

Tanto o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, quanto o diretor executivo da Absolar, Rodrigo Sauaia, afirmaram que o certame deverá ser disputado em função do volume de projetos que poderão oferecer lance quanto pelo preço teto estabelecido para o certame. No primeiro leilão para a fonte, realizado em outubro de 2014, também na modalidade leilão de reserva, foram viabilizados 1 GWp de capacidade de geração.