Consumo de energia cai 2,4% em agosto, aponta CCEE

Resultado considera medições coletadas nos primeiros 18 dias do mês

O consumo de energia elétrica somou 57.078 MW médios entre os dias 1º e 18 de agosto, queda de 2,4% na comparação com o mesmo período em 2014, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica na edição mais recente do InfoMercado Semanal, divulgada na última quinta-feira, 20 de agosto. O desempenho negativo ocorreu tanto no mercado cativo quanto no livre. O consumo cativo registrou 42.975 MW médios, uma diminuição de 1,7%. Já os agentes livres consumiram 14.103 MW médios, ou seja, 4,5% a menos do que no mesmo período do ano passado.

Dentre os segmentos industriais que adquirem energia no ACL, apenas os ramos de telecomunicações (+3,6%), comércio (+2,2%) e extração de minerais metálicos (+1,5%) aumentaram o consumo no período. Já o setor têxtil (-16,2%), de veículos (-15,4%) e bebidas (-11%) registraram as maiores quedas. A análise dos dados de agentes autoprodutores aponta aumento de 4,2% na geração e pequena queda (-0,4%) no consumo em agosto. Os setores de madeira, papel e celulose (+73,5%) e minerais não-metálicos (+14,9%) ampliaram o consumo. As empresas que atuam nos ramos de transporte (-17,4%) e metalurgia e produtos de metal (-13,8%) foram as que registraram maior retração.
 
Entre os dias 1º e 18 de agosto, a produção das usinas eólicas alcançou 3.382 MW médios (+77%) e continua registrando alta na comparação com o mesmo mês do ano passado. As usinas hidráulicas tiveram queda de 0,2% com a geração de 40.246 MW médios no mês. A representatividade da fonte, em relação a toda energia gerada no país, foi de 67,8%, índice 0,9 ponto percentual superior ao registrado em 2014.O InfoMercado semanal também apresenta estimativa de que as usinas hidrelétricas integrantes do Mecanismo de Realocação de Energia gerem, na terceira semana de agosto, o equivalente a 77,6% de suas garantias físicas, ou 35.586 MW médios em energia elétrica.