ONS projeta reservatórios do SE/CO a 35,6% ao final de agosto

Operador revisou para baixo as estimativas de vazões para todo o país em comparação ao esperado na semana passada

O Operador Nacional do Sistema Elétrico projeta vazões menores do que se esperava para o encerramento de agosto na semana passada. Os volumes de Energia Natural Afluente recuaram em todos os submercados ante a expectativa divulgada na reunião mensal do PMO. No submercado Sudeste/Centro-Oeste está em 92% da média de longo termo ante expectativa inicial de 101%. No Sul a projeção é de 103% ante os 132% do registro histórico esperados semana passada. No Norte a variação foi de 2 pontos porcentuais para baixo, chegando a 80% da MLT e no Nordeste passou de 54% para 52% da média.

Assim, o Custo Marginal de Operação médio aumentou em todas as regiões. Ainda está equalizado em todo o país em R$ 120,99/MWh à exceção do NE que continua descolado em R$ 209,85/MWh, sendo que os patamares de carga pesada e média estão em R$ 260,37/MWh e a leve em R$ 121, 24/MWh. Já nas demais regiões os valores estão em R$ 122,47/MWh na carga pesada, R$ 122,23/MWh na média e R$ 118,75/MWh na leve.
Em termos de armazenamento, a revisão 1 do Programa Mensal de Operação para o mês de agosto é de 35,6% no Sudeste/Centro-Oeste ante a previsão da semana passada de 36,6%. No Sul a expectativa de armazenamento máximo para o nível operativo é de 87,7% ante previsão de 97,1%. No Norte a estimativa variou levemente caindo de 67,3% para 66,4%. Já na região mais sensível que é a Nordeste, a previsão ficou estável em 18,5% da capacidade total de armazenamento daquela região.
A previsão de carga para o final do mês voltou a cair. Dessa vez, a variação foi de 0,1 p.p. a menos, para 3,4% ante o mesmo período do ano passado. Os submerados SE/CO e Sul apresentam as quedas de demanda com 4,8% e 3,9%, respectivamente. Enquanto isso, no NE a projeção é de avanço de 0,2% no consumo e no Norte é de 1,4% de crescimento.
Na quarta-feira, 5 de agosto, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico autorizou o desligamento de 21 termelétricas com CVU acima de R$ 600/MWh. Essa determinação retirará 2 mil ME médios do SIN a partir deste sábado, 8 de agosto. Com isso a geração térmica para a semana operativa que se inicia nesse dia é de 15.695 ME médios. São 7.755 ME médios por ordem de mérito, 1.181 MW médios por inflexibilidade, 85 MW médios por restrição elétrica e 6.675 MW médios por garantia energética.
A previsão climática para essa semana indica a atuação de um sistema de alta pressão nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, fato que deve impedir a ocorrência de precipitação nas bacias hidrográficas de interesse do SIN, informou o ONS. No final de semana uma frente fria deve avançar pelo Rio Grande do Sul e provocar chuva fraca a moderada na bacia do rio Jacuí e em pontos isolados dos rios Uruguai e Iguaçu.
Para checar a evolução do CMO e gerar gráficos com múltiplos parâmetros acesse o Monitor Energia disponível para assinantes do CanalEnergia Corporativo