Siemens entrega à CMPC maior turbina a vapor fabricada no Brasil

Energia excedente produzida pelos equipamentos poderá ser vendida no mercado

A Siemens forneceu à Celulose Riograndense, do grupo chileno CMPC, as maiores turbinas a vapor já fabricadas no Brasil para uma fábrica de papel e celulose, parte de um sistema completo de geração e distribuição de energia, bem como eletrificação da planta. Tudo foi entregue no prazo de dois anos, um recorde nacional para este tipo de serviço. As soluções oferecidas pela empresa fazem parte do investimento da CMPC em sua segunda linha de produção na cidade gaúcha de Guaíba, o que vai triplicar a capacidade da planta, que passará de 450 mil toneladas de celulose ao ano para 1,75 milhão.

O turbogerador, produzido no complexo industrial da Siemens em Jundiaí (SP), possui capacidade de 100,5 MW de potência, um recorde para o Brasil na fabricação de turbinas a vapor. O modelo SST600 possui tecnologia de escape axial, o que permite maior eficiência na geração, aliada a menores custos na instalação do equipamento. O projeto Guaíba 2 conta ainda com uma segunda turbina, de contrapressão. Também fabricada pela empresa, ela possui capacidade de 92,5 MW de potência.

Entregues no ano passado, os turbogeradores começaram a operar em abril deste ano. Juntos, eles produzirão mais energia do que a planta vai consumir, e o excedente poderá ser exportado ao mercado, aumentando a receita da planta, que em conjunto com o sistema de gerenciamento e distribuição de energia da unidade, o Power Distribution System, cuja função principal é a distribuição de energia, garantirá a estabilidade da planta e do próprio Sistema Interligado Nacional. Além disso, o PDS engloba também o sistema de rejeição de cargas, correção de fator de potência e gerenciamento de energia.

A companhia também entregou à CMPC um pacote completo de eletrificação, iniciando nos painéis de média tensão em 34,5 kV isolados a gás, 43 transformadores a seco, painéis de média tensão em 4,16 kV, cerca de 200 inversores, mais de mil colunas de painéis de baixa tensão e mais de mil motores de média e baixa tensão, além de todos os serviços correlatos (engenharia, supervisão de montagem, montagem, comissionamento e operação assistida).

A solução elétrica entregue representa o maior fornecimento Siemens para uma única linha de papel e celulose. A maior parte dos equipamentos foram produzidos e montados no complexo da Siemens em Jundiaí.