AES Eletropaulo terá aumento médio de tarifas de 15,23%

Índice resultante da revisão tarifária da distribuidora será aplicado a partir de 4 de julho

As tarifas da AES Eletropaulo (SP) terão aumento médio de 15,23% no próximo sábado, 4 de julho, resultante da revisão tarifária periódica da distribuidora. O índice final de revisão foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 30  de junho.

Para os consumidores atendidos em alta tensão, o índice médio será de 11,73%, enquanto na baixa tensão o consumidor pagará em média 17,04% a mais na tarifa. Do resultado final de revisão, pouco mais de seis pontos percentuais são referentes ao custo do pagamento dos empréstimos da Conta ACR para socorro às distribuidoras no ano passado e neste ano. O aumento relativo a esses empréstimos vai permanecer pelos próximos 54 meses, quando então será retirado da tarifa.
 
Outros dois itens que também influenciaram o resultado da revisão da AES Eletropaulo foram a variação dos custos com a compra de energia (CVA ) e a tarifa de Itaipu. Em relação à CVA, o custo é atribuído à projeção feita pela Aneel para o variação da energia, que coincidiu com uma expectativa de PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) baixo. Já a tarifa de Itaipu impactou em razão do aumento do risco hidrológico e da variação do dólar.

A tarifa da distribuidora, que estava entre as mais baixas no ranking de distribuição, aumentou 83,23% desde janeiro de 2013. Ela passou de R$ 238,01 por MWh para R$ 436,11 por MWh. Além do processo tarifário, a Aneel aprovou os limites dos indicadores de qualidade que medem a duração (DEC) e a frequência (FEC) da interrupções no fornecimento de energia para o período de 2016 a 2019. A distribuidora atende 6,7 milhões de unidades consumidoras em São Paulo e região metropolitana.