Energisa registra alta de 268% no lucro líquido do 1º trimestre

Ebtida ajustado da empresa chegou a R$ 1 bilhão de janeiro a março

A Energisa registrou alta de 268% no lucro líquido do primeiro trimestre, chegando a R$ 276,7 milhões, na comparação com o mesmo período anterior. O ebtida ajustado aumentou 634,7% no período para R$ 1 bilhão. "Tal crescimento foi sustentado, também, pelo ganho de capital da alienação de parte dos ativos de geração", informou a empresa em boletim de relação com investidores. Mesmo sem considerar os efeitos da alienação de ativos, o ebtida ajustado ficou em R$ 508,1 milhões, um crescimento de 273,1%.

As distribuidoras do grupo aumentaram a geração ajustada de caixa em R$ 307,9 milhões, o que representou um incremento de 158,7% no trimestre. Entre as distribuidoras, os destaques ficaram com a Energisa-MS, que reverteu prejuízo de R$ 15,5 milhões, e lucrou R$ 62,7 milhões nos três primeiros meses do ano. Por outro lado, a Energisa-MT aumentou o prejuízo em 93,6% para R$ 35,8 milhões.

A Energisa Borborema (PB) aumentou o lucro em 182,9% para R$ 11,6 milhões e a Vale Paranapanema, teve aumento de 165% no ganho para R$ 10,6 milhões. Além da distribuidora matogrossense, Bragantina, Força e Luz do Oeste e Energisa-SE tiveram prejuízos. As três tinham tido lucro no ano passado. A empresa sergipana passou de um lucro de R$ 19,5 milhões, em 2014, para uma perda de R$ 4 milhões este ano.

A energia total comercializada pela Energisa apresentou crescimento significativo de 166,4%, alcançando 8.207 GWh. O principal destaque foi a Energisa Tocantins com alta de 9,8% nas vendas. As distribuidoras do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul tiveram crescimento de 6,7% e 6,8%, respectivamente.

A receita bruta cresceu 288,6% para R$ 4,036 bilhões nos três primeiros meses do ano. A receita líquida ficou em R$ 3,826 bilhões, com alta de 291,4%. Os investimentos mais que dobraram chegando a R$ 323,4 milhões de janeiro a março, ante os R$ 123,4 milhões aplicados no ano passado.