Lucro da Cesp cai 87% no primeiro trimestre

Ganhos da geradora foram impactados pelo menor nível de PLD e maior contribuição para o MRE

A Cesp teve um lucro liquido 87,7% menor no primeiro trimestre de 2015 em comparação com o mesmo período do ano passado. Os ganhos da geradora paulista recuou de R$ 844,8 milhões para R$ 104,1 milhões. O resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 61% no período para R$ 575,4 milhões ante R$ 1,4 bilhão de 2014.

A geração de energia da Cesp ficou 21,7% menor no primeiro trimestre do ano em comparação com o mesmo período de 2014, já descontando a produção da UHE Três Irmãos (SP,807,5 MW) que permaneceu sendo operada pela empresa até outubro do ano passado. Essa redução, explicou a Cesp, deve-se à política do ONS de preservar os níveis dos reservatórios. Foram gerados 7.139.828 MWh ante 9.121.152 MWh no ano anterior. A produção bruta da companhia ficou 10,6% inferior à sua garantia física nominal.
A receita com vendas de energia contratada somando os acordos para o ACR e o ACL alcançou R$ 896,8 milhões ante os R$ 966,4 milhões do ano passado. Além dessa queda, a empresa viu frustrada a liquidação ao PLD de toda a energia que mantém descontratada em função do GSF. A Cesp acabou suprindo o MRE com 1.470 GWh contra 410 GWh no mesmo período de 2014 e apenas 60 GWh foram liquidados efetivamente ao PLD ante os 1.520 GWh de 2014, que levou a menor receita em volume de energia e valor financeiro pelo preço teto do mercado spot ter sido reduzido em 53% esse ano.
No total do ano, a receita com venda de energia recuou 49,3% para R$ 933,1 milhões. Nesse trimestre, a Cesp teve uma despesa de R$ 42 milhões para compra de energia explicada como o resultado por força dos fatores sistêmicos do trimestre, o MRE e o GSF. A dívida líquida da Cesp, resultado do endividamento total de R$ 1,8 bilhão menos as disponibilidades de caixa da companhia de R$ 1,7 bilhão, somava em março R$ 117 milhões, um patamar 66,8% inferior ao último trimestre de 2014.