Light estuda vender participação na Renova Energia

Companhia, no entanto, garante que não há qualquer acordo definitivo sobre a operação

A Light Energia estuda vender sua participação de 15,9% na Renova Energia. Segundo comunicado enviado ao mercado na última quinta-feira, 7 de maio, a companhia "está mantendo tratativas preliminares visando possível alienação das ações". A Light garantiu que inexiste, até o momento, qualquer acordo definitivo sobre os termos e condições desta “potencial operação” nem qualquer compromisso que vincule a companhia à realização da operação.

Em outro fato, a Renova informou que foi assinado um acordo que prevê a venda de 14 parques eólicos e três pequenas centrais hidrelétricas para Terraforma Global, subsidiária da americana SunEdison, pelo valor de R$ 1,63 bilhão. Os ativos somam 336 MW de capacidade instalada. As condições do acordo preveem que a Renova terá o direito de optar por receber o referido valor em dinheiro ou em ações.

A consumação do acordo, contudo, está sujeita a uma série de condições suspensivas, incluindo a realização do IPO da TerraForm Global na Bolsa de Valores de Nova York e a obtenção de consentimento de terceiros e aprovações regulatórias, incluindo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, da Agência Nacional de Energia Elétrica e da Eletrobrás.

A Renova tem em seu bloco de controle a Cemig GT (27,4%), a Light (15,9%) e a RR Participações (15,9%). O restante das ações está com o BNDESPar (8,8%), FIP InfraBrasil (11%), FIP Caixa Ambiental (5,2%), RR Participações fora do bloco de controle (3%) e outros (13%).