Lucro da Taesa cresce 81% no terceiro trimestre de 2015

Variação positiva ocorreu, principalmente, devido ao efeito inflacionário

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica lucrou R$ 201,9 milhões no primeiro trimestre de 2015, aumento de 81,1% em relação aos R$ 111,5 milhões registrados no mesmo período em 2014. A variação positiva ocorreu, principalmente, devido ao efeito inflacionário, segundo balanço financeiro divulgado nesta sexta-feira, 8 de maio. A receita líquida totalizou R$ 342,5 milhões, aumento de 28% na comparação com os primeiros três meses de 2014 (R$ 267,5 milhões). O Ebitda, que representa uma medida da geração de caixa operacional da empresa, alcançou R$ 298,4 milhões, variando 40,9% na comparação trimestral.

Em março de 2015, a companhia obteve a homologação das renovações dos benefícios fiscais da Sudan/Sudene nas concessões TSN, Munirah, Novatrans e Gtesa por mais 10 anos e com direito a reconhecer os efeitos retroativos. Desta forma, o resultado foi impactado positivamente pela apuração do benefício no 1º trimestre de 2015 e de R$ 31,0 milhões referentes ao ano de 2014.

A Taesa é controlada em conjunto por Cemig e FIP Coliseu e é exclusivamente dedicada à transmissão de energia. Atualmente, detém 28 concessões ou participações, totalizando 9.884 km de linha com tensões entre 230 e 500 kV. No trimestre de 2015, a taxa de disponibilidade das linhas foi de 99,97%. No dia 30 de abril, a empresa distribuiu R$ 254,7 milhões (R$ 0,79/unit) em dividendos referentes ao resultado de 2014.