CPFL Renováveis encerra primeiro trimestre do ano com prejuízo de R$ 64,6 milhões

Receita líquida da empresa subiu 26,1% e chegou a R$ 364,4 milhões

A CPFL Renováveis terminou o primeiro trimestre deste ano com resultado líquido negativo em R$ 64,6 milhões. A empresa divulgou na última quinta-feira, 7 de maio, seus resultados financeiros do período. A receita operacional líquida da empresa chegou a R$ 364,4 milhões, 26,1% maior que os R$ 288,9 milhões do mesmo período do ano passado. O Ebitda saltou de R$ 119,2 milhões no primeiro trimestre de 2014 para R$ 177,5 milhões nos primeiros três meses de 2015. Os investimentos no primeiro trimestre deste ano, de R$ 146,6 milhões, foram bem maiores que os do mesmo trimestre do ano passado, de R$ 31,3 milhões.

De acordo com a empresa, o prejuízo no trimestre foi causado principalmente pela maior despesa financeira líquida resultante do maior custo médio de dívida entre os períodos, além de novas dívidas oriundas de incorporações dos últimos 12 meses. Caso fossem excluídos os gastos extraordinários, o resultado seria um prejuízo de R$ 10,3 milhões. A empresa terminou o trimestre com endividamento total de R$ 5,63 bilhões. O valor é 17,4% maior que o do primeiro trimestre de 2014, devido a incorporação de R$ 973,4 milhões em dívidas da Desa, e a captações feitas para reforçar o caixa da empresa.

Ainda de acordo com os indicadores operacionais da CPFL Renováveis, a capacidade em operação chegou subiu 25,1%, chegando a 1.773 MW. São 80 parques e usinas em operação, 21,2% a mais que os do mesmo trimestre do ano passado e a energia contratada dos projetos em operação é de 781 MW médios.