Eólica da Eletrosul é enquadrada no Reidi

CGH no Rio de Janeiro também consegue aprovação do MME

O Ministério de Minas e Energia autorizou na última segunda-feira, 4 de maio, o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura da EOL Coxilha Seca (RS), de propriedade da Eletrosul. Serão construídas quinze unidades geradoras, que somam 30 MW de capacidade instalada, com o período de execução das obras compreendido entre 10 de dezembro de 2013 a 31 de dezembro de 2015. O projeto teve um custo de R$ 168 milhões em investimentos, sem a incidência de impostos.

Ainda foi enquadrada no Reidi a CGH Pedra Lavada (RJ). Duas turbinas serão construídas, com um total de 1 MW de potência. As obras tiveram início no dia 10 de outubro de 2014, e vão até 31 de outubro de 2015. O empreendimento demandou R$ 6,7 milhões em investimentos, sem impostos.