PNUD e MMA abrem edital para gestão de substâncias cancerígenas no setor elétrico

Empresas e consórcios interessados tem até 20 de junho para entrar em dois projetos

O Ministério do Meio Ambiente e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) estão com edital aberto para a contração de empresas ou de consórcios interessados na realização de dois novos projetos demonstrativos de inventário e de planos de gestão das Bifenilas Policloradas (PCBs). A data limite do edital é 20 de junho e as iniciativas serão implementadas na Eletrosul e na CEEE-D.

As PCBs são moléculas cancerígenas presentes, principalmente, em equipamentos do setor elétrico. Financiado com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), o programa promove a gestão sustentável dessas substâncias, melhorando o monitoramento e contribuindo para a eliminação progressiva desses compostos. A iniciativa visa ainda garantir o armazenamento ambientalmente adequado das PCBs em estoques.

O projeto já realizou três iniciativas demonstrativos de inventário e planos de gestão, além de capacitar mais de 150 técnicos dos setores elétrico e de meio ambiente nas empresas Copel, Chesf e Eletrobras. Acesse o edital da seleção clicando aqui.