Cemig decide vender totalidade de participação na Light

Determinação inclui também a RME e Luce, que juntas com a estatal mineira, controlam a empresa fluminense

A Cemig informou na noite desta quarta-feira, 21 de junho, que o conselho de administração deliberou pelo início do processo de alienação da totalidade da participação social da Light S.A, holding que controla a distribuidora fluminense e ativos de geração e comercialização. A medida atinge, não apenas a participação direta, mas também a indireta através da Rio Minas Energia e Luce Empreendimentos e Participação.

O conselho da Cemig orientou voto favorável nos conselhos de administração das duas empresas – RME e Luce – para alienação total das ações de emissão da Light detidas por essas companhias. Os dois veículos de investimentos tem como controladores, além da Cemig, Banco do Brasil, Santander e Votorantim. As três empresas formam o bloco de controle da Light S.A, com 52,12% de participação no capital total.

O BNDESpar detém outros 9,39% e o restante das ações, 38,49%, estão no mercado. A Cemig informou que manterá os acionistas e o mercado “oportuna e adequadamente informados sobre o desenvolvimento” da operação.