Aneel aprova PLD mínimo de R$ 40,16/MWh e PLD máximo de R$ 505,18/MWh para 2018

Agência também atualizou os valores da Tarifa de Otimização e da Tarifa de Serviços Ancilares para o ano que vem

O valor mínimo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica para o Preço de Liquidação das Diferenças em 2018 será de R$ 40,16/MWh, e o máximo de R$ 505,18/MWh. O teto atual do preço usado como referência nas operações de curto prazo é de R$ 533,82/MWh, e o piso de R$ 33,68/MWh.

O PLD Máx é calculado em dezembro de cada ano pela Aneel com base no Custo Variável Unitário da usina termelétrica a gás natural mais cara em operação comercial, com contrato de comercialização de energia no ambiente regulado. A usina que se enquadra nessa definição é UTE Mário Lago (Antiga Macaé Merchant), que tem CVU de R$ 505,18/MWh.

A Aneel também aprovou o valor da Tarifa de Energia de Otimização de 2018, que vai passar de R$ 11,58/MWh para R$ 11,8751/MWh a partir de janeiro. A TEO é usada na cobertura do aumento de custos  de operação e manutenção de usinas hidrelétricas e no cálculo da compensação financeira pelo uso dos recursos hídricos paga pelos geradores.

Foi estabelecida ainda a TEO de Itaipu, que foi reduzida de R$33,06/MWh para R$ 31,92/MWh. No caso da hidrelétrica,  a tarifa considera o custo variável da usina na produção da energia entregue ao Brasil e a média geométrica da taxa de câmbio do dólar americano.

A Aneel fixou também a Tarifa de Serviços Ancilares que vai vigorar entre janeiro e dezembro do ano que vem. Ela será de R$ 6,88/Mvar-h. A tarifa foi reajustada em 2,54%, valor correspondente à variação do índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de outubro de 2016 a setembro de 2017.