Inscrições para programa de inovação da CPFL Energia encerram-se no dia 31 de janeiro

Projeto de startups CPFL Inova prevê impulsionamento de até 12 startups e scale-ups com soluções inovadoras para o setor elétrico

A CPFL Energia encerra nesta semana, no dia 31 de janeiro, as inscrições para o programa de inovação aberta denominado CPFL Inova, voltado para startups e scale-ups. A iniciativa pretende alavancar o crescimento de até 12 empreendedores que tenham colocado no mercado soluções com potencial de impulsionarem o setor elétrico. Desenvolvido em parceria com a Endeavor, ONG global de fomento ao empreendedorismo, a iniciativa é um mais passo do Grupo para acompanhar as tendências e as mudanças globais em curso na indústria de energia.

Com inscrições abertas desde outubro, o programa já contabiliza 398 empresas interessadas, entre inscritos e scale-ups prospectadas pela Endeavor. A maior parte dos empreendedores oferece soluções em relacionamento com o cliente, eficiência operacional, eficiência energética e geração distribuída.

O CPFL Inova terá duração total de sete meses. Ao longo deste período, os selecionados passarão por um processo de mentoria conduzido pelos executivos da empresa e mentores da rede Endeavor, composta por algumas das principais lideranças empresariais do País. A proposta é conduzir a troca de experiências com mentores e entre os próprios empreendedores participantes, com foco em desafios cruciais para o crescimento, identificados na primeira etapa do programa.

Lançado em outubro passado, o projeto está em busca de empresas que estão se destacando pelo crescimento, com modelo de negócios escalável, diferenciais competitivos claros e lideradas por empreendedores com capacidade de execução e sonho grande.

No ramo da inovação, esse perfil de companhia é conhecido como “Scale Up”, que se difere da Startup por já estar em fase de dar tração ao negócio e, portanto, com desafios mais relacionados ao crescimento sustentável. “O alvo do CPFL Inova é atrair empreendedores ambiciosos com alto potencial de impacto, liderando os seus negócios com ética, gestão e profissionalismo”, avaliou o diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Rafael Lazzaretti.

Serão selecionadas para participar empresas que desenvolvam soluções nas áreas de eficiência operacional, eficiência energética, geração distribuída, armazenamento de energia, Internet das Coisas, Big Data e análise de dados, cidades inteligentes e relacionamento com clientes. Áreas que estão em linha com a estratégia de investimentos do Grupo CPFL, que vem apostando na digitalização, com smart grid e novos canais de atendimento, e na economia de baixo carbono.

Além do diagnóstico sobre os desafios cruciais do negócio e as mentorias, os empreendedores selecionados terão acesso a um fundo de R$ 10 milhões para o desenvolvimento de projetos de P&D, nos moldes do Programa de Pesquisa e desenvolvimento da Aneel, cujos recursos serão investidos em capacitação técnica e especialização e no desenvolvimento de novos produtos e serviços. Outro benefício da iniciativa é a possibilidade de firmar parcerias comerciais com as empresas do Grupo, inclusive durante o período de realização do programa.

“Impulsionado por mudanças nos hábitos dos consumidores e pelo surgimento de novas tecnologias, o setor elétrico está passando por uma revolução, equivalente à ocorrida no setor de telecom nos 1990. Com o CPFL Inova, queremos estimular o desenvolvimento de projetos que tem potencial para transformar a sociedade”, afirmou o executivo. Atualmente, a CPFL Energia vem desenvolvendo uma série de iniciativas na área de inovação com enfoque nas mudanças estruturais do mercado de energia, tais como o projeto Emotive (mobilidade elétrica) e Telhados Solares (energia solar).

“A aproximação de uma empresa centenária, como a CPFL Energia, de scale-ups com pouco tempo de vida, porém com potencial para transformar o seu mercado, é um sinal claro da transformação que vivemos nos negócios. A inovação passou a ser tratada como uma plataforma aberta, na qual grandes e pequenas se juntam em busca de criação de valor de longo prazo. A Endeavor vem catalisando esse movimento com programas de aproximação que proporcionam oportunidades de conexão entre a grande empresa e o empreendedor, para que juntos cresçam mais e mais rápido”, explicou Luis Felipe Franco, responsável pelas iniciativas de Corporate Venture na Endeavor.