Eletrosul e RNP firmam parceria para compartilhamento de infraestrutura

Acordo vai ampliar capacidade da rede acadêmica com internet de alta velocidade em aproximadamente 70 cidades; R$ 30 milhões serão investidos até 2020

A Eletrosul e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) firmaram um acordo de cooperação técnica para compartilhamento de infraestrutura de telecomunicações. A parceria vai permitir à RNP utilizar o sistema de fibra óptica da Eletrosul para ampliar a capacidade da rede acadêmica que leva internet de alta velocidade a instituições de ensino e pesquisa no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Mato Grosso do Sul. A cerimônia de assinatura do convênio foi realizada na sede da Eletrosul em Florianópolis (SC), na última sexta-feira, 9 de março.

O acordo com a RNP tem vigência de 20 anos e os investimentos superam R$ 30 milhões em três fases até 2020, tanto na ativação da rede com tecnologia DWDM de 100 Gb/s de pares de fibra óptica da Eletrosul, quanto na expansão da infraestrutura de sistemas de energia. No total, serão 5.280 Km de fibra óptica ativadas nas fases I, II e III do projeto. A iniciativa tem potencial de atendimento de aproximadamente 70 cidades e pelo menos 53 campi de instituições poderão ser conectados a uma velocidade de 100 Gb/s nas regiões Sul e Centro-Oeste. Também serão viabilizadas conexões fronteiriças internacionais de alta velocidade com Paraguai, Argentina e Uruguai.

“A parceria com a Eletrosul consolida, nos três estados do Sul e no Mato Grosso do Sul, o projeto de dar escalabilidade em 100 Gb/s ao backbone da RNP nas diversas regiões do País, conforme nossos objetivos estratégicos. Isso permite que pesquisadores sejam atendidos com serviços de alta capacidade e qualidade, tanto nos grandes centros como também em cidades do interior”, explica Eduardo Grizendi, diretor de Engenharia e Operações da RNP.

Em contrapartida, a Eletrosul contará com uma rede de telecomunicações para supervisão e controle de seus sistemas de transmissão de energia elétrica, atualizada tecnologicamente para 100 Gb/s, moderna e facilmente escalável, e que também propiciará mais qualidade no atendimento das demandas de suas unidades operacionais e administrativas. “Essa parceria com a RNP proporcionará a modernização e a atualização da rede de telecomunicações da Eletrosul, além da ampliação da capacidade de conexão e da melhoria da eficiência operacional. Do ponto de vista social, representa um aumento substancial na qualidade e na velocidade do acesso da rede acadêmica, incluindo centros de pesquisa, faculdades, institutos superiores, hospitais de ensino e centros de educação tecnológica, no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e no Mato Grosso do Sul”, destaca o diretor de Operação da Eletrosul, Rogério Bonini Ruiz.