Aneel homologa resultado parcial do leilão A-4

Certame realizado em dezembro do ano passado negociou contratos de compra de energia nova para entrega a partir de 2021

A Agência Nacional de Energia Elétrica homologou o resultado parcial do Leilão A-4 de 2017, com a habilitação de dez dos 11 vendedores, responsáveis por 21 dos 25 empreendimentos com contratos de energia negociados no certame.

O resultado da habilitação de quatro empreendimentos do Consórcio Solar do Sertão, formado pelas empresas Steelcons Empreiteira Construção Brasil e Sertão Brasil Energia Solar Eireli, ainda será analisado pela diretoria da agência. As duas empresas têm pendências de documentação.

A Aneel vai apurar as responsabilidades e a eventual aplicação de penalidades das distribuidoras Companhia de Eletricidade do Amapá, Companhia Energética de Alagoas e Companhia Energética do Piauí, que estão inadimplentes com obrigações setoriais.

O leilão realizado em 20 de dezembro de 2017 negociou 2.202 lotes de 0,1 MW médio cada, ao preço médio de R$ 144,51 por MWh e com deságio médio de 54,7%. Os contratos com as distribuidoras envolvem 25 empreendimentos de energia nova, entre os quais duas usinas eólicas, 20 Solares Fotovoltaicas, duas pequenas centrais hidrelétricas e uma usina termelétrica a biomassa. Os contratos têm início de suprimento em 1º de janeiro de 2021.