Furnas investe para aumentar o intercâmbio de energia entre Sudeste e Sul

Ampliação da Subestação Foz do Iguaçu consumirá cerca de de R$ 60 milhões em equipamentos de alta tensão e o quinto banco de transformadores

A subsidiária da Eletrobras, Furnas, iniciará as obras de ampliação na Subestação Foz do Iguaçu (PR), onde aumentará a capacidade de transmissão e o intercâmbio de energia entre as regiões Sul e Sudeste do país. A empresa investirá, aproximadamente, R$ 60 milhões em equipamentos de alta tensão e o quinto banco de transformadores (3 x 550 MVA, 765 / 512 – 69 kV). Este empreendimento ajudará no escoamento da energia gerada pela UHE Itaipu (Brasil/Paraguai, 14.000 MW). A conclusão dos trabalhos está prevista para 2019.
A ampliação da Subestação faz parte do Plano Geral de Empreendimento de Transmissão em Instalação em Operação (PGET) de Furnas, que realiza melhorias e reforços em ativos de transmissão por todo o Brasil. A subsidiária apontou que o investimento no sistema de Itaipu se justifica pela importância estratégica no abastecimento do país, uma vez que as instalações são responsáveis por injetar a energia produzida pela usina no Sistema Interligado Nacional e que chega a até sua potência nominal.
As subestações de Foz do Iguaçu e Ivaiporã, no Paraná, juntamente com Itaberá, Ibiúna e Tijuco Preto, em São Paulo, compõem o sistema de transmissão da usina de Itaipu, e receberão, nos próximos dois anos, aproximadamente 100 novos equipamentos, entre transformadores (10), disjuntores (11), chaves seccionadoras (24), transformadores de instrumentos (27), para-raios (9) e outros.