RGE Sul dedicou R$ 8,3 milhões para obras em Venâncio Aires durante 2017

Ampliação de subestação, construção rede e troca de postes e transformadores beneficiaram 30 mil consumidores da concessionária na região

A RGE Sul divulgou números sobre os investimentos empreendidos na expansão e modernização da rede elétrica de Venâncio Aires, um dos principais municípios do Vale do Rio Pardo. Ao todo foram R$ 8,30 milhões destinados a obras para elevar ainda mais os índices de qualidade e segurança no fornecimento de energia para os 30 mil clientes da distribuidora na cidade.

“É um relevante volume de investimentos e os valores foram aplicados em cada item da rede de energia elétrica em Venâncio Aires. O resultado é um serviço ainda melhor para todos os clientes no município”, ressaltou o Consultor de Negócios da RGE Sul, Cristiano Silva.

Do montante aplicado na cidade, R$ 3,88 milhões foram direcionados para obras de adequação das redes, troca de transformadores, manutenção de religadores e reguladores de tensão, reforma de redes de distribuição, substituição de cabos de linhas já instaladas. A concessionária também reservou R$ 1,99 milhão em equipamentos e, principalmente, troca de postes de madeira por novas unidades de concreto.

No segundo semestre de 2017, a companhia iniciou a ampliação da subestação Venâncio Aires 2, adicionando novo transformador e três novos alimentadores. A obra aumentou em 20 MVA a disponibilidade de energia elétrica na região. Paralelo a isto, está sendo feita a reforma e construção de 24 Km de rede.

A empresa também aportou R$ 1,62 milhão em novas ligações e substituição de medidores de baixa, média e alta tensão, além de reforma e modernização das redes envolvidas. Outros R$ 803 mil foram utilizados na instalação de equipamentos que garantem a qualidade dos níveis de tensão.

Entre janeiro a setembro de 2017 a concessionária investiu 280,3 milhões em obras e melhorias em todos os 118 municípios de sua área de concessão. O valor total representa 40% a mais em investimento, comparado ao mesmo período de 2016, quando o valor despendido foi de R$ 200,2 milhões.