PLD sai do mínimo com previsão de redução de afluências

Fator de ajuste do MRE previsto para o período é de 102,6% e ESS deve ficar em R$ 238 milhões para abril

O preço de liquidação das diferenças para o período entre 7 e 13 de abril subiu em todos os submercados. Está fixado em R$ 84,83/MWh no maior submercado do país, o Sudeste/Centro-Oeste e também no Sul, uma elevação de 111% quando comparado aos valores na última semana. No Norte, o aumento foi de 94% com o preço chegando a R$ 78,04/MWh. O maior índice de elevação foi registrado no Nordeste com o PLD passando a R$ 106,83/MWh, incremento de 166%.
De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, o principal fator para o aumento do preço semanal é a redução das afluências previstas para abril que, em termos de energia, deve registrar queda em torno de 1.300 MW médios, a maior parte dela no Sul. Outro fator que contribuiu para o aumento do preço, especialmente no Nordeste, é a disponibilidade 210 MW médios menor e inflexibilidade 980 MW médios menor de térmica do sistema.
Os limites de envio de energia do Norte, bem como os de recebimento pelo Nordeste são atingidos, ocasionando o descolamento de seus preços em relação ao PLD do Sudeste e Sul. Os níveis dos reservatórios do Sistema ficaram 1.180 MW médios inferiores à expectativa da semana passada com elevação esperada apenas no Nordeste, em 50 MW médios. Nos demais submercados, os níveis estão mais baixos, sendo 815 MW médios no SE/CO, 260 MW médios no Sul e 160 MW médios o Norte.
O fator de ajuste do MRE esperado para abril foi revisto de 105,5% para 102,6% A previsão de Encargos de Serviços do Sistema para o período é de R$ 238 milhões, com R$ 65 milhões referentes à restrição operativa.

Fonte: CCEE