CEB estima preço mínimo de R$ 675 mi por ativos de geração

Entre os ativos à venda está a participação na UHE Lajeado que possui 903 MW de capacidade instalada

A CEB estima que os ativos de geração que possui possam render pouco mais de R$ 675 milhões. Esse é o preço mínimo indicado pelas cinco participações em geradoras que possui e que serão alvo da assembleia de acionistas a ser realizada em 10 de maio para deliberar sobre a venda desses ativos por meio de leilão das ações na B3, em São Paulo.
Na Corumbá Concessões o preço mínimo é de R$ 140.991.693,00, na Companhia Energética Corumbá III é de R$ 93.054.043,05. A maior delas é a participação na UHE Lajeado (TO, 903 MW) onde o valor inicial é de  R$ 323.982.067,43, no Consórcio UHE Queimado em parceria com a Cemig o valor piso é de  R$ 96.220.185,50.
A Lei do Distrito Federal nº 5.577/2015 autorizou a alienação de participações acionárias pela CEB na Energética Corumbá, CEB Lajeado, Corumbá Concessões e BSB Energética e de participações societárias pela CEB Participações na sociedade Corumbá Concessões e no Consórcio UHE Queimado. O estruturador contratado para a alienação foi a Ceres Inteligência após leilão eletrônico e em reunião do conselho de administração realizada no final de fevereiro deste ano a empresa aprovou a venda dos ativos.
Na Corumbá Concessões a CEB tem um total de 47,56% de participação, sendo a maior acionista. Na CEB Lajeado são 59,93% da empresa que é acionista do consórcio responsável pela UHE Lajeado a Investco com 20% e mais 19,8% de forma direta na UHE. Na UHE Queimado são 17,5% e na BSB Energética 9% e na Corumbá III são 37,5%. Somadas as capacidades instaladas de todas as participações da CEB – desconsiderando a proporção de seu capital – são 1.522,45 MW, distribuídas por 17 usinas, sendo que a BSB Energética possui 13 PCHs em seu portfólio contratadas no Proinfa. Para conhecer mais detalhes sobre a proposta da administração da CEB que será avaliada em assembleia de acionistas, clique aqui.