Sai decreto de exoneração de Paulo Pedrosa

Ex-secretário executivo deixou o MME no último dia 6, e foi seguido por assessores e por Luiz Augusto Barroso, que se desligou da EPE

O Palácio do Planalto publicou nesta quinta-feira, 12 de  abril, a exoneração a pedido de Paulo Pedrosa como secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia. O executivo deixou oficialmente o MME no último dia 6, segundo o decreto de exoneração que está no Diário Oficial da União. Seu substituto será Márcio Felix, que ocupava o cargo de Petróleo e Gás.

O pedido foi encaminhado ao presidente Michel Temer pelo então ministro Fernando Coelho Filho, ao entregar a própria carta de demissão. Coelho vai disputar um novo mandato como deputado federal por Pernambuco. Entre as baixas com o desligamento de Pedrosa estão assessores próximos a ele e Luiz Augusto Barroso, que deixou a presidencia da Empresa de Pesquisa Energética. O substituto definitivo de Barroso ainda não foi nomeado.