ANA aumenta vazão mínima de Sobradinho para 600m³/s

Decisão passa a valer a partir de maio e representa a primeira elevação do volume de água liberado pelo reservatório desde 2013

O reservatório de Sobradinho (BA) terá um aumento em sua vazão mínima diária para 600m³/s, segundo a Agência Nacional de Águas. A decisão, que aumenta a defluência mínima em 50m³/s, é a primeira elevação do volume de água liberado pela barragem desde abril de 2013, quando a Resolução nº 442 da ANA reduziu o volume de vazão de 1.300m³/s, utilizada em condições de normalidade, para 1100m³/s. A região passa por seca desde 2012, quando aconteceu o maior período contínuo do fenômeno já registrado na região.

A medida foi aprovada em reunião da Sala de Crise do Rio São Francisco na última segunda-feira, 23 de abril, passando a valer a partir de 1º de maio. A decisão centrou-se no fato de que o subsistema São Francisco – formado pelos reservatórios de Três Marias (MG), Sobradinho e Itaparica (BA/PE) – apresenta 39,72% de sua capacidade útil, sendo que um ano antes o total acumulado era de 21,48%, menor percentual do histórico. No caso de Sobradinho, o volume útil atual é de 37,66%, o que representa uma reserva de 10.797 hectômetros cúbicos ou 10,797 milhões de metros cúbicos.

A autorização para a prática de 550 m³/s havia sido determinada por intermédio da Resolução ANA n° 1.291, de 17 de julho de 2017, e prorrogada por meio da Resolução n° 1.943, de 6 de novembro de 2017. Foi o menor patamar médio já adotado na barragem de Sobradinho desde sua construção, em novembro de 1979. Além da resolução da Agência, o Ibama expediu à Chesf, em 7 de agosto de 2017, a Autorização Especial nº 12/2017 para executar testes de redução da vazão defluente na hidrelétrica de Xingó (AL/SE), até o limite de 550m³/s.