Com prejuízo de R$ 3,72 milhões no trimestre, Cesp aguarda edital de privatização

Edital só poderá ser apresentado após justiça permitir que Aneel delibere sobre prorrogação da UHE Porto Primavera

A Cesp terminou o primeiro trimestre do ano com prejuízo líquido de R$ 3,72 milhões. Na mesma época do ano passado, houve lucro de R$ 72,5 milhões. De acordo com o presidente da empresa, Laurence Lourenço, o edital de privatização da empresa, que estaria quase pronto, deve sair logo após a deliberação da Agência Nacional de Energia Elétrica sobre a prorrogação da concessão da UHE Porto Primavera (SP – 1.540 MW).

O presidente aposta em um prazo de até duas semanas após a aprovação da Aneel para que o edital seja liberado. No momento, uma liminar impede a continuidade do processo de desestatização da Cesp. “A expectativa é que o edital saia na sequência da decisão da Aneel”, disse Laurence em teleconferência realizada na última quarta-feira, 16 de maio.

Ainda de acordo com Laurence, a empresa agiu rápido após a limiar, mas ainda não obteve resposta. Segundo ele, após a aprovação da Aneel, o edital será levado ao Programa Estadual de Desestatização e para a secretaria da Fazenda. No primeiro trimestre, a receita operacional líquida da Cesp chegou a R$ 394,1 milhões, subindo 8,8% na comparação com primeiro período do ano passado, quando ficou em R$ 362,4 milhões. O ebitda da geradora ficou em R$ 111,5 milhões, recuando 33%.