PLD sobe 4% no Sudeste para R$ 340/MWh

Limite de recebimento de energia da região Nordeste não é mais atingido, de modo que os preços entre o Norte e o Nordeste voltam a ficar equalizado

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período entre 19 e 25 de maio nos submercados Sudeste/Centro-Oeste e Sul subiu 4%, saindo de R$ 326,46/MWh para R$ 340,80/MWh. No Nordeste e no Norte, o preço também ficou equalizado entre os dois submercados, fixado em R$ 201,88/MWh. As informações são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Segundo a CCEE, o limite de recebimento de energia da região Nordeste não é mais atingido, de modo que os preços entre o Norte e o Nordeste voltam a ficar equalizados. Já os limites de envio de energia destes submercados para a região Sudeste continuam sendo atingidos, ocasionando o descolamento do preço do Sudeste/Centro-Oeste em relação a estes dois submercados.

A expectativa de afluências para o Sistema Interligado Nacional (SIN), ao longo de maio, está cerca de 1.300 MW médios inferior em termos de energia. Há pequenas reduções nas afluências esperadas para todos os submercados: Sudeste (de 78% para 77% da MLT), Sul (48% para 44% da média), Nordeste (37% para 36% da MLT) e Norte (84% para 82% da média histórica).

Os níveis dos reservatórios do SIN estão cerca de 1.000 MW médios mais baixos frente à previsão anterior com queda nos níveis em todos os submercados, exceto no Nordeste (+250 MW médios). No Sudeste (-600 MW médios), Sul (-550 MW médios) e Norte (-50 MW médios), há queda nos níveis previstos.

O fator de ajuste do Mecanismos de Realocação de Energia (MRE) previsto para maio passou de 86,5% para 86,1%. A previsão de Encargos de Serviços do Sistema (ESS) para o período é de R$ 63 milhões, sendo R$ 60 milhões referentes à restrição operativa e o restante referente à segurança energética, exclusivamente no Nordeste.