Engie e Apex-Brasil anunciam instalação de Centro Global de Pesquisa em SC

Projeto, que também conta com apoio do governo e da prefeitura de Florianópolis, irá focar em novas tecnologias em energias eólica, solar e Cidades Inteligentes

Um novo centro global de pesquisas e inovação será instalado em Florianópolis (SC) até o final do ano. Destinado inicialmente a explorar novas tecnologias nas áreas de energias eólica e solar, Cidades Inteligentes, biogás e hidrogênio, o projeto é fruto de uma parceria entre a Engie e a Apex-Brasil, que assinaram um memorando de entendimentos para a instalação do Centro.

O primeiro Engie Lab do país também contará com apoio do governo e da Prefeitura da capital catarinense. A iniciativa promete alavancar os investimentos da empresa em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Brasil, que somam atualmente cerca de R$ 15 milhões ao ano.

Para o CEO da Engie no Brasil, Maurício Bähr, a maioria dos projetos será executada em parceria, com entidades de pesquisa, empresas e startups, com os recursos sendo destinados a propostas que efetivamente contribuam para novos negócios da companhia ou que aprimorem soluções já encontradas pelo grupo no Brasil e no mundo. “Há a perspectiva exportar inovações e tecnologias desenvolvidas no Brasil”, afirmou Maurício após assinatura do memorando durante a realização do Brasil Investiment Forum, da Apex-Brasil, em São Paulo.

Segundo a empresa, o laboratório será uma importante ferramenta na estratégia de liderar a transição energética, ofertando soluções inovadoras em energia e serviços, para pessoas, empresas e cidades. O centro de pesquisa será o segundo do grupo no Hemisfério Sul e terá também uma aceleradora de startups. No mundo, a Engie mantém unidades em países como França, Bélgica, Singapura e China.

A Apex-Brasil iniciou a pareceria com a companhia catarinense em 2016, auxiliando a escolha de possíveis locais do investimento, com informações sobre incentivos fiscais e ecossistemas de inovação no Brasil. “A Apex-Brasil atua fortemente para garantir a atração de centros de Pesquisa e Desenvolvimento para o país, como uma forma de gerar inovação, desenvolver tecnologia e promover a qualificação da mão de obra para a indústria nacional. O Engie Lab é uma conquista relevante, em um setor de enorme potencial, o de energias renováveis”, observou o presidente da Apex-Brasil, embaixador Roberto Jaguaribe.

Do governo federal, os incentivos virão da parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina e o enquadramento do empreendimento na Lei do Bem e na Lei de Informática. Há dois anos, o governo do estado iniciara as tratativas para atrair o Centro de Pesquisa. “Reforçamos a política catarinense de inovação. Temos investido na inovação para manter nossa economia forte, equilibrada e, sobretudo, competitiva diante o cenário internacional”, declarou o governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira.

Por sua vez a Prefeitura de Florianópolis apoiou o projeto por meio da Lei Municipal de Inovação – que permite obter dedução de até 20% do ISS e do IPTU devido de contribuintes incentivadores estabelecidos no município. “Será um marco para o setor de tecnologia contar com um canal desse porte para fomentar nossos projetos. Esse investimento só vem confirmar a excelência do nosso polo tecnológico”, declarou o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.