Eletrobras deve vender participação na Eletropaulo

Posição acionária na distribuidora paulista pode render até R$ 80 milhões para estatal

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, disse nesta quarta-feira, 30 de maio, que a empresa deverá vender sua participação na Eletropaulo, pegando carona nas ofertas feitas por Neoenergia ou Enel. As duas empresas travam uma disputa para assumir o controle da distribuidora paulista. O desfecho dessa briga pela liderança do mercado de distribuição no Brasil deve ser conhecido no próximo dia 4 de junho.

Segundo o executivo, a posição acionária da Eletrobras na Eletropaulo é pequena para os portes da estatal, equivalente algo entre R$70 e R$ 80 milhões. Os papéis estão sob posse da Eletropar, braço que administra participações da empresa. “Vamos aproveitar essa oportunidade”, disse Ferreira, que falou com jornalistas em São Paulo, após participação no Fórum de Investimentos Brasil.

Ferreira acredita que a disputa entre as duas empresa elevará ainda mais a oferta pelas ações. Até agora, a italiana Enel está disposta a pagar R$ 32,20 por ação da Eletropaulo, apenas R$ 0,10 acima do valor oferecido pela Neoenergia (R$ 32,10). “O mais importe é o sinal dado por dois investidores estrangeiros interessados no setor de distribuição no Brasil.”