Risco de déficit é zero pelas séries históricas, segundo CMSE

Chuvas em maio ficaram abaixo da média em todas as regiões

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico informou que o risco de déficit de energia em 2018 é de 0,2% para o Sudeste/Centro-Oeste e de 0% para o Nordeste, considerando as simulações do modelo computacional Newave. Pelo critério da série histórica de vazões, o risco é zero nessas regiões.

No mês de maio, as chuvas ficaram abaixo de média histórica em todos as regiões do país, e a energia armazenada nos reservatórios equivalentes ficou em 42,5% no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, de 50,8% no Sul, de 39,7% no Nordeste e de 70,8% no Norte. Para o fim do mês de junho, são esperados 40,7% (SE/CO), 63,5%(S), 37,1% (NE) e 71,5% (N).

No pior cenário hidrológico considerado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, o armazenamento esperado para o  final de novembro é de 28,% para Três Marias, de 17,3% para Sobradinho e de 20,0% para a hidrelétrica de Itaparica. Esses níveis são superiores aos do ano passado.