Engie pede autorização para fazer emissão de R$ 600 milhões

Emissão será em até duas séries e terá debêntures adicionais e suplementares

A Engie anunciou em comunicado ao mercado nesta segunda-feira, 11 de junho, que solicitou à Comissão de Valores Mobiliários pedido de registro de oferta pública de distribuição inicial de 600 mil debêntures, em até duas séries, sem contar as adicionais e as suplementares. De acordo com o comunicado, cada debênture vai ter valor nominal de R$ 1 mil, somando R$ 600 milhões. Os recursos da emissão serão usados para o reembolso de custos incorridos que ocorreram em prazo igual ou inferior a 24 meses da data de divulgação do anúncio de encerramento da Oferta ou pagamento futuro no âmbito do investimento nos Projetos.

O comunicado diz ainda que a quantidade de debêntures inicialmente ofertada poderá ser acrescida em até 120 mil debêntures adicionais que serão emitidas nas mesmas condições das inicialmente ofertadas. Já as debêntures suplementares poderão chegar a 90 mil e também serão emitidas nas mesmas condições.