Setor automotivo e de bebidas lideram expansão do consumo no ACL

Uso de eletricidade fora do ambiente cativo cresceu 9,3% em um ano; Saneamento e serviços foram as únicas quedas no período

O segmento de bebidas aumentou seu consumo de energia elétrica em 22,5%, seguido pelo setor automotivo, que cresceu 20,4%. Os números representam os maiores avanços no uso de eletricidade no Ambiente de Contratação Livre (ACL) entre 2017 e 2018. A conclusão é da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia – Abraceel, que empreendeu sua análise com base em dados coletados pela CCEE. Segundo o levantamento, retirando o efeito de cargas novas, que representa o aumento do consumo em função dos novos consumidores, o segmento de bebidas teve um aumento de 12,1% e o automotivo de 18,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

A análise indica que o ACL ampliou seu consumo em 9,3% em 12 meses, considerando-se as empresas que migraram para o ambiente. De maneira geral, as organizações conseguem em média preços 20% mais baratos nas contas de luz no mercado livre de energia.

“Essa é a razão pela qual batalhamos pela aprovação do Projeto de Lei 1917”, afirmou Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel. “Queremos ampliar esse benefício para todo o setor produtivo brasileiro e então, para todos os consumidores, de forma que até o consumidor residencial possa escolher seu fornecedor de energia” complementou.

Representando quase que 8% do consumo, dois ramos de atividades apresentaram quedas no período. O setor de saneamento registrou redução de 1,7%, seguido pelo setor de serviços, que registrou recuo de 1,5%.