CPFL investe em projetos de eficiência energética em Sorocaba

Modernização dos sistemas de iluminação de dois edifícios custou R$ 213 mil

A CPFL Piratininga, distribuidora da CPFL Energia que atende ao litoral e interior paulista, investiu R$ 213,7 mil na modernização dos sistemas de iluminação e climatização do Instituto Humberto Campos (IHC) e da Previdência Social (INSS), em Sorocaba.

No total, a concessionária substituiu 893 lâmpadas fluorescentes tubulares e reatores por sistemas a LED e instalou 15 novos equipamentos de ar-condicionado, mais eficientes e econômicos. A previsão é economizar 73,5 MWh/ano no consumo de energia. Esse volume é suficiente para abastecer aproximadamente 30 famílias por um ano com um consumo mensal de 200 kWh.

O investimento foi financiado com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em 2017, a CPFL Energia investiu cerca de R$ 54 milhões em projetos de eficiência energética.

No prédio do INSS, a CPFL Piratininga substituiu 270 lâmpadas por modelos a LED, os quais apresentam vida útil em média 5 vezes maior, luminosidade 30% superior e consumo em média 50% menor em relação às lâmpadas fluorescentes. No mesmo prédio, a distribuidora também instalou 15 equipamentos novos de ar-condicionado, os quais fornecem a mesma carga térmica aos ambientes, porém com consumo energético, em média, 30% inferior. Essas ações receberam R$ 83,3 mil em investimento, com previsão de economizar 39,79 MWh ao ano.

Já no prédio do IHC, instituição que atende crianças e adolescentes que frequentam o primeiro grau do ensino fundamental e médio na complementação da educação integral, a concessionária realizou a substituição de 623 lâmpadas antigas por modelos LED. Somente nesta ação, foram investidos R$ 130,3 mil, com a previsão de economia na ordem de 33,7 MWh ao ano.

“Nossa missão, como empresa que tem a sustentabilidade como um de seus princípios, é o de promover o consumo inteligente e eficiente de energia. Por isso, desenvolvemos projetos e obras de eficiência energética como esta, que ajudam a disseminar a cultura do consumo racional em toda a nossa área de atuação”, afirma o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Felipe Henrique Zaia.

Além de contribuir para reduzir o valor da conta de luz das duas instituições, os projetos também colaboram com o meio ambiente. Juntos, os projetos realizados evitam a emissão de 6,8 toneladas de gás carbônico (CO2), o equivalente ao plantio de 41 novas árvores.