Votação do PL das distribuidoras depende de acordo de líderes, diz Jucá

Para o senador, o projeto é uma abacaxi, porque chega no último dia antes do recesso parlamentar

O lider do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR) afirmou nesta quarta-feira, 11 de julho, que o projeto que facilita a privatização das distribuidoras Eletrobras só será votado hoje se houver um acordo de líderes. Jucá disse que ainda terá de conversar com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), para saber qual será o encaminhamento que ele vai dar ao PL 10.332. O projeto teve a votação concluída na Câmara dos Deputados na noite de terça-feira, 10, quando foram analisados os destaques.

“Na verdade, a gente está falando de uma bucha, de um abacaxi, porque chega no último dia uma matéria complexa dessa. Não é fácil”, completou o senador. Para Jucá não dá para prever qual é a chance de votar a proposta, até porque uma eventual pedido de urgência terá de ser discutido e aprovado em plenário.

A mesma reclamação foi feita pelo senador Eduardo Braga (MDB), que disse não concordar com a aprovação do projeto a toque de caixa, sem o mesmo tempo de discussão da Câmara. “Não há como o Senado da República deliberar sobre venda de patrimônio publico em regime de urgência no plenário, a 80 dias da eleição geral neste país”, disse Braga, ao sair da sabatina dos novos diretores da Aneel.