Mercado fio da Copel aumenta 2% no primeiro semestre

As vendas totais de energia da estatal paranaense aumentaram 6,5% no segundo trimestre e 2,7% nos seis primeiros meses do ano

O mercado fio da Copel-D, composto pelo mercado cativo, suprimento a concessionárias e permissionárias no Paraná e pela totalidade dos consumidores livres na sua área de concessão, apresentou crescimento de 3,7% no consumo de energia no segundo trimestre de 2018 com 7.530 GWh. No acumulado do ano o indicador é um pouco mais modesto, com expansão de 2% ante o mesmo período do ano passado, com 15.045 GWh.
O fornecimento de energia elétrica total da Copel, que representa o volume de energia vendido aos consumidores finais e é composto pelas vendas no mercado cativo da distribuidora, pelas vendas no mercado livre da Copel GT e pela comercializadora, registrou crescimento de 7,4% entre abril e junho de 2018 com 6.385 GWh. Já de janeiro a junho esse índice é de 4,2% com 12.784 GWh.
As vendas totais de energia da Copel ficaram em 11.136 GWh no segundo trimestre, crescimento de 6,5%. No semestre ficou 2,7% mais elevado, com 21.362 GWh.
O resultado trimestral, explicou a empresa, reflete, principalmente, do incremento de 3,3% no consumo do mercado cativo, destacando-se o segmento residencial e comercial e o crescimento de 4,7% no consumo proveniente de consumidores livres, em especial, de clientes industriais dos ramos de fabricação de papel e celulose, produtos alimentícios e móveis. Já no período de janeiro a junho o mercado cativo caiu 1,7%, enquanto a demanda no ACL cresceu 10,9%.
Dividindo por classes de consumo, no mercado cativo houve aumento de 6,9% na demanda residencial e de 6,7% na comercial, enquanto a industrial apresentou queda de 10,2%. No semestre esses índices são de aumento de 1,9% e quedas de 0,5% e de 15,8%, respectivamente. O numero de clientes aumentou 1,9% na comparação com o final de junho de 2017. Na média o consumo residencial aumentou 4,6% passando de 157 KWh em 2017 para 164 kWh em 2018.