Petrobras dará detalhes ao CMSE sobre planejamento da parada de Mexilhão

Reunião da próxima quarta-feira (1) servirá para integrantes do Conselho esclarecerem suas dúvidas sobre eventuais impactos no setor elétrico

A Petrobras vai apresentar ao Conselho de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) os detalhes sobre o planejamento da parada técnica da plataforma de Mexilhão. A reunião acontecerá na próxima quarta-feira, 1º de agosto, com objetivo de esclarecer as dúvidas dos integrantes do Conselho sobre eventuais impactos no setor elétrico.

A parada técnica na plataforma envolve investimentos de US$ 300 milhões e mobiliza atualmente mais de 500 pessoas. O projeto atende a exigências legais de segurança do Ministério do Trabalho (NR-13), além de adaptar as instalações para o escoamento da crescente produção de gás natural no pré-sal da Bacia de Santos, tendo seu planejamento iniciado em 2014.

Para compensar a parada em Mexilhão, o planejamento realizado pela Petrobras envolveu aumento na oferta nacional de gás natural por meio da importação de GNL, bem como ajuste na demanda através da parada para manutenção programada de termelétricas em coordenação com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A avaliação da empresa é de que as medidas garantem a oferta de gás durante os 45 dias de obras, sem impacto nas tarifas do setor elétrico, uma vez que a produção concentrada em Mexilhão responde por menos de 10% da oferta no mercado nacional.