CCEE: PLD segue no seu valor máximo, R$ 505,18/MWh

Valor é mantido no teto em razão da expectativa de afluências abaixo da média para todo o SIN

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica divulgou que o Preço de Liquidação das Diferenças para o período entre 18 e 24 de agosto permanece fixado em seu valor máximo, R$ 505,18/MWh, novamente, em todo o país. O preço segue nesse patamar em razão da expectativa de afluências abaixo da média para todo o Sistema Interligado Nacional.

Em termos percentuais, apontou a CCEE, as afluências previstas na quarta semana para o SIN não sofreram alterações, permanecendo em 67% da média histórica para o mês de agosto. As ENAs previstas para o Sudeste e Nordeste também ficaram inalteradas, respectivamente em 82% e 38% da média. Já nos demais submercados, as afluências caíram 400 MW médios em termos de energia.

A expectativa de carga para a próxima semana indica queda de 640 MW médios no sistema com elevação apenas no Nordeste, em 125 MW médios. No Sudeste a previsão é de queda de 550 MW médios, no Sul de 175 MWmédios e no Norte de 40 MW médios.

Já os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 620 MW médios abaixo do esperado com elevação apenas no Nordeste em 100 MW médios. No Sudeste a retração é de 200 MWmédios, já no Sul está em 120 MW médios e de 400 MWmédios no Norte.

O fator de ajuste do MRE para agosto segue em 58,4%. A previsão de Encargos de Serviços do Sistema para o mês é de R$ 30 milhões, montante referente à restrição operativa, enquanto a estimativa de custos decorrentes do descolamento entre CMO e PLD para agosto, por sua vez, está em R$ 55 milhões.

PLD