CCEE: PLD cai 4% e fica em R$ 486,25/MWh no Sudeste, Sul e Nordeste

Revisão Quadrimestral da Carga motivou queda no valor do preço

O Preço de Liquidação das Diferenças para o período entre 1º e 7 de setembro caiu cerca de 4%, saindo do valor máximo de R$ 505,18/MWh e indo para R$ 486,25/MWh no Sudeste, Sul e Nordeste. No Norte, o preço ficou em R$ 489,78/MWh. De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, a redução do PLD se deu principalmente em função da 2ª Revisão Quadrimestral da Carga que resultou em uma queda de aproximadamente 1.150 MW med na expectativa para o período de 2018 a 2022. Além da redução da carga em todo o horizonte de estudo, a previsão de afluências mais otimistas no Sul impacta na redução do preço. Em agosto, a expectativa é que as afluências fechem em 69% da média histórica para o Sistema Interligado Nacional. Para setembro, a previsão é de ENAs em 79% da MLT.

A expectativa é que a carga para a próxima semana fique em torno de 2.100 MW med mais baixa, com redução esperada em todos os submercados: Sudeste, com queda de 1.330 MW med; Sul, com recuo de 330 MW med; Nordeste, om redução de 150 MW med e Norte, com 290 MW med a menos. Para o período de setembro de 2018 a dezembro de 2022, a previsão de carga está, em média, 1.150 MW med mais baixa.

Os níveis dos reservatórios do Sistema ficaram cerca de 335 MW med acima da expectativa anterior com redução de apenas 195 MW med no Sudeste. Nos demais submercados, os níveis estão mais altos: Norte, com aumento de 40 MW med; Nordeste, mais 210 MW med e Sul, com mais 280 MW med. O fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia para o mês de agosto está estimado em 58,2% e a previsão para setembro é de 59,8%. Já o Encargo de Serviços do Sistema previsto para agosto está em R$ 29 milhões, montante referente apenas à restrição operativa. Os custos decorrentes do descolamento entre CMO e PLD, por sua vez, estão estimados em R$ 54,52 milhões.