PLD sobe e fica em R$ 496,28/MWh

Aumento no SE/CO, Sul e NE ficou em 2%, enquanto no Norte teve variação de 1%

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informa que o Preço de Liquidação das Diferenças para o período entre 8 e 14 de setembro foi fixado em R$ 496,28/MWh em todos os submercados, alta de 2% no Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste. No Norte, o aumento foi de 1% com o preço ficando equalizado com os demais submercados.

Em termos percentuais, as afluências previstas para a segunda semana do mês no Sistema estão 10% mais altas, variação de 3.500 MW med em energia. Esta elevação foi totalmente influenciada pelo aumento previsto no Sul, cuja expectativa passou de 90% para 129% da média histórica. Já nos demais submercados, a expectativa é de afluências mais baixas com queda de um ponto percentual no Norte e de dois pontos percentuais no Nordeste. A redução das afluências no Sudeste – de 73% ante os 79% da média – foi a principal responsável pela elevação do PLD.

Outro fator que contribuiu para o aumento dos preços foi a redução da disponibilidade de geração hidráulica, que está cerca de 2.700 MW med mais baixa que a esperada anteriormente. Para a próxima semana, a previsão é de que a carga fique em torno de 285 MW med inferior ao esperado com redução apenas no Sudeste, com queda de 395 MW med. No Nordeste, a expectativa é de que a carga fique 110 MW med mais alta, enquanto permaneça inalterada no Sul e no Norte.

Já os níveis dos reservatórios do Sistema ficaram cerca de 2.650 MW med acima do esperado com elevação em todos os submercados, principalmente no Sul, com acréscimo de 2.150 MW med. As demais altas foram de 205 MW med no Sudeste, 155 MW med no Nordeste e de 140 MW med no Norte. O fator de ajuste do MRE para setembro foi revisto de 59,8% para 57,9%. O ESS estimado para o período é de R$ 156 milhões, sendo R$ 27,8 milhões referentes apenas à restrição operativa e os R$ 129 milhões restantes por conta da segurança energética, em despacho autorizado pelo CMSE.