Fitch atribui rating à 1ª emissão de debêntures da Sobral Solar

Montante é de até R$ 135 milhões, com vencimento para dezembro de 2033

A agência de classificação Fitch Ratings atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(exp)(bra)’, com Perspectiva Estável, à proposta de primeira emissão de debêntures da Sobral Solar, num valor total de até R$ 135 milhões e com vencimento em dezembro de 2033.

A avaliação da proposta de emissão reflete as receitas totalmente contratadas, baseadas em contratos de compra e venda de energia (Power Purchase Agreements – PPAs) a preços fixos e sem exposição ao Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), dadas as características dos Leilões de Energia de Reserva (LER). O rating também considera a adequada certificação do recurso solar, com diferença de 9,35% entre P-50 e P-90 de um ano, e a baixa complexidade das operações do projeto.

As debêntures serão seniores e se beneficiarão de conta reserva de seis meses para o pagamento da dívida e do casamento da indexação da dívida com as receitas do projeto. Os índices de cobertura do serviço da dívida (Debt Service Coverage Ratios – DSCRs) mínimo e médio no cenário de rating são de 1,21 vez e 1,21 vez, respectivamente, compatíveis com ratings nesta categoria para projetos fotovoltaicos com 100% de energia contratada.

Para a Fitch, a Sobral Solar apresenta ainda métricas acima de 1,0 vez em um cenário de certificação P-99 (DSCR médio de 1,05 vez) e resiliência em cenários de breakevens (de produção equivalente a uma redução de 25,4% do P-50; de taxa de degradação, equivalente a 2,56%).

De acordo com a agência, a emissão de debêntures será a única dívida do projeto e tem variação monetária pelo mesmo índice de reajuste das receitas, o Índice e Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado positivo. As debêntures possuem cláusula de vencimento antecipado não automático relacionado à falência e/ou pedido de recuperação judicial dos acionistas, a qual a Fitch considera que não será exercida caso os pagamentos das debêntures sejam honrados conforme estabelecido na escritura da emissão. Portanto, essas cláusulas não limitarão a qualidade de crédito das debêntures.