Preço da energia cai 1% no mercado spot

Redução da carga prevista para a próxima semana é o principal fator para queda do PLD

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período entre 15 e 21 de setembro caiu 1% em todos os submercados, na média. Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a queda no preço da energia no mercado spot aconteceu em função da redução da carga prevista para a próxima semana.

A expectativa é que a carga do SIN fique em torno de 780 MW médios mais baixa, com redução em todos os submercados, exceto no Nordeste (+105 MW médios). Há reduções no Sudeste (-580 MW médios), no Sul (-90 MW médios) e no Norte (-215 MW médios).

As afluências esperadas na terceira semana para o Sistema Interligado Nacional (SIN) caíram 4%, o que representa uma redução de 1.300 MW médios em termos de energia. A previsão de Energia Natural Afluente permanece em 73% da média histórica no Sudeste, ficando em 117% da Média de Longo Termo no Sul, 42% no Nordeste e em 80% da média no Norte.

Os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 210 MW médios acima do esperado, com elevação em todos os submercados, exceto no Sul, que registra queda de 360 MW médios em energia. As variações foram positivas no Sudeste (+410 MW médios), Nordeste (+50 MW médios) e no Norte (+110 MW médios).

O fator de ajuste do MRE para setembro foi revisto de 57,9% para 56,8%. A previsão de Encargos de Serviços do Sistema (ESS) para o período é de R$ 211 milhões, sendo R$ 27,8 milhões referentes à restrição operativa e os demais R$ 183 milhões à segurança energética.