Projeto das distribuidoras e do GSF continua na pauta do Senado

Matéria só será votada se tiver numero suficiente de senadores, em plena campanha para o segundo turno das eleições

O projeto de lei da Câmara (PLC) 77 é o primeiro item da pauta do plenário do Senado desta terça-feira, 16 de outubro, mas, como aconteceu na tentativa de votação da proposta na semana passada, o problema será conseguir quórum em meio à campanha eleitoral para o segundo turno das eleições. A proposta prevê medidas que facilitam a privatização das distribuidoras Eletrobras e uma solução para o pagamento dos débitos do GSF, resultante do aumento do déficit de geração das usinas hidrelétricas.

O governo conseguiu vender quatro das seis distribuidoras que estão sendo administradas em regime temporário, depois que a estatal desistiu de renovar as concessões. São elas Cepisa (Companhia Energética do Piauí), leiloada em julho; Eletroacre (Companhia de Eletricidade do Acre), Ceron (Centrais Elétricas de Rondônia ) e Boa Vista Energia, que atende Roraima, todas em agosto.

Falta ainda a Amazonas Distribuidora de Energia, que depende da aprovação do PLC 77 para se tornar o leilão viável; e a Companhia Energética de Alagoas, cuja privatização foi suspenso por decisão judicial, devido a uma disputa entre o governo de Alagoas e a União.