Aneel autoriza repasses da CCC para interligação de Parintins e Humaitá

Conta setorial deve cobrir investimentos da Amazonas Distribuidora

A Amazonas Distribuidora terá acesso a recursos da Conta de Consumo de Combustíveis para cobertura de investimentos na interligação das cidades amazonenses de Parintins e Humaitá ao  Sistema Interligado Nacional. O valor teto definido pela Agência Nacional de Energia Elétrica para a contratação de obras de substituição da geração termelétrica é de R$ 41,478 milhões, no caso de Parintins, e de R$ 182,385 milhões para Humaitá.

As obras de interligação serão contratadas por meio de licitação, o que pode resultar em gastos menores que  os valores de referência aprovados pela Aneel. O pagamento será liberado em parcelas, de acordo com a execução física dos projetos.

Em 2017, a CCC repassou R$ 114,27 milhões para cobertura do custo de geração termelétrica em Parintins. A estimativa é de que o investimento na localidade seja recuperado em cinco meses a partir da entrada em operação comercial das instalações de transmissão, considerando o valor máximo de R$ 41 milhões.

No caso de Humaitá, o custo de implantação de instalações de transmissão poderá ser recuperado em 39 meses a partir da entrada em operação. No ano passado, a Amazonas recebeu R$ 57,35 milhões em recursos da CCC para cobrir despesas com a operação termelétrica  no município.

O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, calcula que a interligação ao SIN de várias localidades dos sistemas isolados do Amazonas vai contribuir para redução de 0,23% na tarifa de energia.